sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Da pornografia para a música

A pornografia lançou-lhe para o estrelato, mas o seu sonho sempre foi a música. Largou a indústria do sexo e agora faz sucesso na dance music.

Sempre teve a música presente na sua vida, desde que entrou para a escola, Colton Ford fê-la parte integrante da sua vida. Tocou violino, guitarra e fez parte de coros. A sua família também o encorajou a ter na música a sua profissão e, por isso, continuou a estudar a sua paixão na universidade.



Fez parte de um grupo de jazz, deu vários concertos, gravou alguns singles e esteve para gravar um álbum. Contudo, nunca conseguiu distinguir-se dos demais e dar um pulo com a sua carreira. E foi assim que o mundo da pornografia apareceu.


O seu namorado da altura, Blake Harper, que já fazia sucesso na indústria do sexo não conseguiu gravar com o seu parceiro de cena, devido aos incidentes do 11 de Setembro, convidando assim o seu namorado. Colton já tinha pousado nu, e como estava farto do seu trabalho de escritório e a música encontrava-se em stand by atirou-se para o mundo da pornografia gay, com 39 anos.


Rapidamente fez sucesso e de 2001 a 2003 gravou vários filmes, ganhou prémios pelas suas performances e foram lançadas colectâneas suas. Mas em meados de 2002, ele e o seu namorado quiseram fazer uma pausa como actores pornográficos e como nunca tinha deixado de escrever e de gravar músicas surgiram contactos, conversas e a oportunidade de gravar profissionalmente um single.


E foi assim que em 2003 lança a música “Everything”. No ano seguinte, grava o seu segundo single “Signed, Sealed, Delivered” com a artista Pepper Mashay. Neste mesmo ano, Colton recebe uma chamada convidando-lhe a retratar essa sua experiência de transição da pornografia para a música no documentário “Naked Fame”, que de certo modo serviu de rampa de lançamento para a sua carreira musical.


E assim se instalou na dance music, que tem tudo a ver com a comunidade de Colton Ford, a comunidade gay. As suas músicas tocam por inúmeras discotecas e é convidado para muitas festas. A sua carreira de actor também desenvolveu-se participando na série de temática gay “The Lair” e no filme “Another Gay Sequel: Gays Gone Wild!”.

No ano de 2008, lança o seu primeiro álbum “Tug of War” e no ano seguinte o segundo intitulado de “Under the Covers”, os dois nos registos de electronic, house e dance music.

Até ao presente, Colton Ford não tem parado. É capa de revistas, sessões fotográficas para calendários e já gravou vários singles com cantores conhecidos. Este ano também fez parte do Top 50 Cantores Gays da AfterElton.com. Para Colton Ford, ele é um performer, nu ou vestido, aquilo que exibe é entretenimento e uma extensão de si próprio.

Sem comentários: